O ciclo de vida DevOps

Em meu último post, definimos de uma maneira um pouco mais concreta e palpável o que afinal de contas seria DevOps. Se você não leu o post ou não se lembra: “DevOps nada mais é do que uma cultura ágil para infraestrutura, afinal de contas, o que adianta o desenvolvimento ser ágil mas a infraestrutura não?”

Agora que você já sabe o que é DevOps está na hora conhecermos sobre o ciclo de vida DevOps, seus princípios e benefícios imediatos.

O que o ciclo de vida DevOps tem de tão diferente assim em relação ao modelo tradicional de infraestrutura? A grande diferença é que o ciclo de vida DevOps é todo baseado em métodos ágeis e, sendo assim, se você conhece o Manifesto Ágil e os 12 princípios do software ágil isso vai facilitar muito o entendimento dos conceitos que serão apresentados daqui para frente.

O ciclo de vida DevOps é regido por 5 princípios básicos que podem ser lembrados pelo acrônimo CALMS (em inglês)

  • Culture (Cultura)
  • Automation (Automação)
  • Lean (Enxuto)
  • Measurement (Medição)
  • Sharing (Compartilhamento)

Como foi dito anteriormente, se você já leu alguma vez sobre princípios ágeis, você verá que é possível traçar um forte paralelo entre os princípios do ciclo de vida DevOps e os princípios ágeis. Agora veja essa figura, que em poucas palavras, define o ciclo de vida básico do DevOps (é muita coincidência com os princípios ágeis não? 😉 )

Ciclo DevOps
Ciclos curtos com feedback rápido e consistente

Mas afinal de contas, porque o ciclo de vida DevOps é tão importante? Ele é muito importante porque ele sistematiza as operações de DevOps estabelecendo ciclos curtos com feedback rápido e consistentente, que é outra característica dos métodos ágeis. Além disso, depois de ter o ciclo de vida sistematizado e estabelecido, fica fácil de extrapolá-lo e propormos práticas que sustentarão a implementação do mesmo, como por exemplo:

  • Automação da infraestrutura
  • Gerência de configuração
  • Automatização de deploy
  • Monitoramento da infraestrutura
  • Gerenciamento de log
  • Gerenciamento das aplicações e de performance

Ao terminar a leitura desse post você aprendeu qual é o ciclo de vida das operações em DevOps, seus princípios básicos e seu vínculo fortíssimo com as práticas ágeis. Nos próximos posts começaremos a entrar um pouco mais nos aspectos práticos de DevOps. Aguarde 😉


Fonte imagem: “The DevOps Lifecycle

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s