Desenvolvedores Parse, sejam bem-vindos ao Azure

Recentemente o Parse.com, conhecido pelas ferramentas de backend voltado aos desenvolvedores móveis, anunciou o encerramento de seus serviços em 28 de janeiro de 2017. Com isso, os desenvolvedores já começaram a planejar a migração de seus dados para outros locais. Sendo assim, trago aqui a tradução do artigo “Azure welcomes Parse developers” publicado pelo Glenn Gailey no blog oficial do Microsoft Azure.

Se você estiver usando Parse como o backend para seus aplicativos móveis, este pode ser o momento perfeito para experimentar o Azure App Service. Devido aos acontecimentos recentes, o pessoal da Parse tem proporcionado uma maneira de migrar um backend existente para outro host. Ao procurar um novo host, nós esperamos que você tente Azure.

Um caminho de migração fácil

Como o guia de migração Parse sugere, você pode migrar a infraestrutura hospedada no Parse para outro host, com a API do servidor Parse montado em um App Express. O Azure App Services é uma grande alternativa para hospedar seu servidor de aplicação Parse. Afinal, o backend Node.js para Mobile Apps no Azure App Services é também um App Express. Para tornar as coisas ainda mais fáceis para você começar, a equipe do Azure App Services criou um processo de provisionamento simplificado que torna muito fácil de disponibilizar o seu servidor Parse no App Services.

Antes de começar, recomenda-se ler o manual de migração do Parse para que você possa entender o que é e não é suportado pelo novo servidor Parse. Um dos recursos que não tem no Parser Server é o de push notifications, mas o Azure possui uma ótima alternativa que é o Hub Notification.

Quando a migração estiver completa, você poderá continuar usando os SDKs do Parse em seus aplicativos e acessar os seus dados existentes (claro que os clientes também precisam ser atualizados para usar novas versões dos SDKs e para apontar para o novo local de serviço).

Antes de você começar

Antes de ir para o processo de criação de um novo servidor Parse no Azure, você precisará fazer o seguinte:

Criar uma conta Azure:

Se você não possui uma conta Azure você precisa fazer a sua inscrição. Uma conta gratuita para testes (trial) está disponível.

Configurar o MongoDB

Uma das exigências atuais do servidor Parse é estar usando o MongoDB (o Parse fornece orientação para as necessidades do MongoDB). O Parse também está prometendo uma ferramenta de migração para permitir que você mova seus dados hospedados no Parse para MongoDB. Se você tem experiência com MongoDB, o Parse recomenda começar com o serviço MongoLab, um serviço de banco de dados em nuvem totalmente gerenciável que você também pode se inscrever através do Azure Marketplace. Caso você queira hospedar seu próprio MongoDB, você precisará das informações de conexão para executar o servidor Parse no Azure.

No futuro, você também poderá considerar o uso do DocumentDB, um banco de dados NoSQL disponibilizado como serviço que permite gerenciar documentos. Nos próximos posts, vamos compartilhar instruções sobre como migrar seus dados para DocumentDB e usar DocumentDB com o seu servidor Parse.

Obter uma conta GitHub

O caminho de migração para o Azure demonstrado neste post requer que você tenha uma conta no GitHub.

Criar um novo backend no App Services

O primeiro passo é criar um novo backend no App Services para hospedar seu servidor Parse. No portal Azure, clique em + New> Web + Mobile> Web App, digite um nome exclusivo para o backend, em seguida, clique em Criar.

parse_to_azure_create_web_app

Isso cria o novo serviço de backend que irá hospedar o seu servidor Parse. Antes de fazer isso, você pode criar um plano de App Services diferente, com isso o preço do seu serviço pode ser alterado. Você sempre pode mudar de plano. Para obter mais informações, consulte Azure App Services visão detalhada.

Após isso, a implantação inicial está completa, você verá a página do seu novo backend.

parse_to_azure_new_beckend

App Services fornece várias formas de implantar seu aplicativo. Em seguida, você configurará a implantação do servidor Parse.

Clone o servidor Parse e faça a implantação no Azure

Para tornar mais fácil a publicação de um servidor Parse no Azure, a equipe do App Services pegou o repositório de exemplo do servidor Parse e fizeram uma bifurcação para criar um servidor customizado para executar corretamente no App Services. No GitHub faça um fork do servidor de exemplo do Azure Parse para a sua conta.

parse_to_azure_fork_git_hub

Você usara esse fork como fonte para implementar o seu backend. Volte para a página de configuração do seu backend e clique em Continuous deployment > Choose source > GitHub, então clique Authorization > Authorize, garanta o acesso ao portal de gerenciamento do Azure no GitHub (provavelmente será necessário fornecer a sua senha do GitHub), em seguida, clique em OK.

parse_to_azure_git_hub_access

Agora o portal está conectado na sua conta do GitHub, escolha no campo projeto o seu fork do servidor de exemplo do Parse e escolha o branch master, em seguida clique em OK.

parse_to_azure_choose_project

Nesse momento é feito a implantação do servidor Parse, trazendo o servidor do GitHub e publicando no Azure. Caso a implantação não ocorra automaticamente, você poderá fazer isso manualmente clicando no botão Sync da página de Deployments.

Configure o backend

O servidor Parse precisa de várias informações, que ficam melhores como variáveis de ambiente, conhecidas como app settings no App Services. Isso inclui as informações de conexão com o MongoDB, ID do aplicativo e master key values. A utilização de app settings garante mais segurança, uma vez que essa informação não é mantida no seu código. Para criar novas app settings clique em configurações do aplicativo, vá até a seção de configurações do aplicativo e crie novos pares de chave/valor para as seguintes configurações e clique em Salvar:

Key Value
DATABASE_URI The MongoDB connection string
PARSE_APP_ID Your Parse app Id
PARSE_MASTER_KEY Your Parse master key

parse_to_azure_keys

Neste ponto, você já pode acessar seu novo servidor Parse usando um cliente REST. Se o seu servidor Parse requer outros valores hard-coded, como o ID do Facebook App, você pode adicionar esses valores nas configurações do aplicativo.

Teste o Hello World

O projeto do servidor de exemplo do Parse tem uma função “hello world” chamada hello, você pode chama-la usando o seguinte comando:

$ curl -X POST \
> -H “X-Parse-Application-Id: dsXH3syuEuuIZvXi1niEtX49LLilneJK5oIBcLM3” \
> -H “Content-Type: application/json” \
> -d ‘{}’ \
> http://parse-on-azure.azurewebsites.net/parse/functions/hello

Isso é bem familiar para desenvolvedores Parse. Mas nesse momento a resposta do serviço é totalmente diferente.
{"result":"Hello from Azure."}

Agora que você verificou que o servidor Parse está sendo executado corretamente no Azure, é hora de adicionar seu código na nuvem.

Adicionar o seu código Parse

A partir de agora você tem uma implantação contínua configurada usando o fork do exemplo do servidor Parse, é mais fácil usar este repositório do GitHub para adicionar seu código.

Para adicionar seu código para a implantação, clone o fork do seu repositório no seu computador local usando um cliente ou por linha comando pela ferramenta Git, como Git Bash.

A partir de sua instalação Parse local, copie as subpastas /Cloud e /Public para o repositório clonado a pouco, em seguida, adicione, commit e faça um pull das alterações de volta para o GitHub. Ao fazer o push das novas alterações, você verrá que uma nova implantação é acionada. Após a implantação concluída com êxito, o seu código está pronto para ser usado.

Por favor, note que foi necessário adicionar o seu código em um repositório público do GitHub. Para manter o seu código privado, você precisa duplicar esse repositório para um repositório privado ou você pode optar por usar outro método de implantação.

Atualizar o Parse SDK em apps clientes

O novo servidor Parse e novo ambiente de hospedagem requerem atualizações nos SDKs do Parse utilizados por seus aplicativos clientes. Certifique-se de que você está seguindo as instruções definidas em “Utilizando Parse SDK com Parse Server”.

E sobre notificações Push?

Quando você lê o guia de migração do servidor Parse, você vai ver isso:

O Parse Server não implementa qualquer funcionalidade de notificação push. Recomendamos migrar para um provedor de push diferente.

Não entre em pânico. O Azure tem um serviço altamente escalável projetado especificamente para enviar notificações push para aplicativos móveis: o Azure Notification Hubs. Assim como você já é feito no push do Parse, o Notification Hubs armazena informações de autenticação para cada serviço Push Notification (APNS), APNS, GCM, WNS, mesmo Kindle, Chrome e Baidu. A biblioteca Notification Hubs Node.js permite que você envie facilmente notificações push do seu código na nuvem, ou a partir de quase qualquer outro serviço de backend. Vamos fornecer orientação em um futuro próximo sobre como usar Hubs de notificação para enviar notificações push de um servidor Parse.

Conclusão

Depois de ter se acostumado ao ambiente de hospedagem Azure App Services do servidor Parse, considere investigar outros serviços do Azure que forneçam algumas das características do Parse que estão faltando, como análises, trabalhos agendados e integração com serviços de terceiros, como Twilio e SendGrid.

Esperamos que você tenha uma boa experiência ao testar o Azure para hospedar seu servidor Parse. Boa sorte em sua migração do Parse para uma nova casa de backend para o seu aplicativo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s